Princípio não é norma

Código: 978-65-5932-451-4 Marca:
3x de R$ 26,63
R$ 79,90
ou R$ 74,31 via Pix
Comprar Disponibilidade: Imediata Estoque: 167 unidades
    • 1x de R$ 79,90 sem juros
    • 2x de R$ 39,95 sem juros
    • 3x de R$ 26,63 sem juros
  • R$ 74,31 Pix
  • R$ 79,90 Boleto Bancário
* Este prazo de entrega está considerando a disponibilidade do produto + prazo de entrega.

PRODUTO EM PRÉ-VENDA: Este produto não se encontra disponível para pronta entrega. Pedidos que contenham outros produtos além daqueles em pré-venda serão postados na data futura prevista, utilizando um frete único. Estimativa de postagem: 29/02/2024.

Transformando-se direitos fundamentais em princípios e princípios em normas, institui-se um «Estado de jurisdição constitucional». Mediante um «panconstitucionalismo», permite-se que qualquer texto legislativo seja «passado a limpo» pelos tribunais constitucionais. Mais: permite-se que eles – sob a desculpa de concretizarem direitos fundamentais (como se fossem objetivos a serem alcançados pelo Estado) – se intrometam em políticas de governo, dês que ineficientes aos olhos dos juízes constitucionais. Assim, o pós-positivismo neoconstitucionalista faz aquilo de que acusou o positivismo: propicia uma autocracia togada. Alegando uma «crise de representatividade» na democracia de Weimar, tribunais do III Reich invocavam o «princípio do Führer» para rescrever leis tal como Hitler o faria, pois que ele estaria sintonizado com a vontade do povo alemão. Qualquer semelhança com o Brasil atual não é coincidência. A teoria dos princípios está na raiz no problema; logo, deve ser erradicada.

Autor: Eduardo José da Fonseca Costa

Produtos relacionados

3x de R$ 26,63
R$ 79,90
ou R$ 74,31 via Pix
Comprar Disponibilidade: Imediata Estoque: 167 unidades
Pague com
  • Pix
  • Pagar.me V2
  • proxy-pagarme-v4
Selos
  • Site Seguro

LETRAMENTO EDITORA E LIVRARIA LTDA - CNPJ: 19.916.663/0001-89 © Todos os direitos reservados. 2024


Para continuar, informe seu e-mail